Usando o Google Analytics para entender melhor seus visitantes

2008-06-01 – 20:23:58

Quantos usuários visitam o seu site? Como eles chegam até lá? Quais são as páginas mais visitadas em seu site? Você pode responder essas e muitas outras perguntas com a ajuda de uma ferramenta poderosa e gratuita, o Google Analytics.

Como funciona o Google Analytics?

Para utilizar o Google Analytics você precisa visitar o site http://www.google.com/analytics/ e criar a sua conta para utilização do serviço. Os detalhes da instalação estão fora do escopo deste artigo, porém, o processo é simples e auto-explicativo. O importante é notar que o passo principal para instalação da ferramenta de monitoramento é apenas inserir um código JavaScript ao final das suas páginas.

A partir daí, cada vez que um usuário acessar uma página do seu site ou blog, acessa também, de maneira transparente, um arquivo JavaScript hospedado junto aos servidores do Google. Esse acesso feito pelo browser do usuário permite que seja registrada pelo Google informações como configurações do browser do usuário e seu IP.

Uma vez registrado os dados, fica fácil para o Google Analytics fazer a mágica acontecer, dado que o serviço conta com infra-estrutura invejável e a criatividade dos engenheiros do Google, que fizeram uma interface realmente poderosa e agradável, assim como relatórios inteligentes.

Relatórios do Google Analytics

Existe uma grande gama de relatórios gerados pela ferramenta, algumas de interesse especial para sites de e-commerce – relatórios que mostram, por exemplo, quantos usuários percorreu um determinado caminho do site – ou ainda que se utilizam do Google AdWords para veiculação de anúncios – o Analytics funciona de forma integrada com o AdWords.

exemplo de relatório: palavras-chave por mecanismo de busca

Vejamos alguns relatórios interessantes para quem tem sites ditos “comuns”, como eu:

  • Visitas e pageviews: toda ferramenta que se propõe a registrar visitantes deve gerar relatórios de visitantes únicos e pageviews. Aqui não temos grande novidades.
  • Taxa de rejeição (bounce rate): Mostra a porcentagem de usuários que entram no seu site e o deixam ainda na primeira página. Com essa informação você pode tomar ações que estimulem os usuários a navegar por seu site, e entender o impacto de cada uma das medidas.
  • Tráfego proviente de mecanismos de busca, proveniente de outros sites e tráfego direto: Com esse grupo de relatórios é possível ver quantas visitas foram geradas por cada mecanismo de busca e, ainda mais importante, identificar quais palavras-chave atraem mais visitantes. Também é possível identificar quais outros sites direcionam visitantes para o seu e quantos visitantes são direcionados. Além dessas informações você também identificará quantos visitantes acessam seu site diretamente.

Existem vários outros relatórios tão importantes quanto os apresentados aqui, dependendo das suas áres de interesse e dos objetivos do seu website, como o relatórios que apresentam os usuários por localidade (o número de usuários é representado graficamente em um mapa), relatórios que mostram as áreas do seu site que são mais clicadas (a porcentagem de cliques é mostrada diretamente no layout do seu site) ou ainda que mostram o perfil de navegação dos usuários no seu site.

A ferramenta é tão poderosa que merece algumas horas de navegação para explorá-la e descobrir que tipos de relatórios podem ser gerados.

Toda ação correponde a uma reação. Importante é saber o tamanho dessa reação…

Já sabemos que dados somente de nada servem. O que realmente importa são as informações que podemos retirar dos dados guardados. E o Google Analytics não só faz o serviço de colher os dados como também faz o serviço de dar a informação.

Fica a cargo de cada um entender como utilizar os relatórios para conseguir mais visitas além de oferecer uma melhor experiência para o seu usuário.

Podemos, por exemplo, ver quais palavras-chave trazem mais visitantes e escrever artigos relacionados a esses assuntos, ver quais páginas são mais visitadas e tentar criar outros artigos na mesma área, identificar se uma lista de links para os artigos mais populares ajuda a diminuir o seu bounce rate.

Use e abuse dos relatórios para entender o que realmente significou cada mudança que você fez em seu site, seja escrevendo um novo artigo, seja incluindo uma lista de links para páginas internas ou reorganizando categorias.

Adicionar esta not�cia no Linkk

Postar um Comentário